SOBRE NÓS

A cidade era São Paulo, o ano, 1999. Eu, Evandro Zero, estava à procura de algo que desse sentido à minha vida profissional e que me conectasse com pessoas aladas que estivessem em busca de algo que transmitisse seus sentimentos através do contato visual. Foi então que substitui a Street Art pela Aerografia, possibilitando esse elo entre mim e esses amantes da aventura e da liberdade. Existia um grito silencioso ecoando pelas estradas desse Brasil e pude escutá-lo. Quando isso aconteceu, defini que aquilo seria como uma tatuagem em minha pele, algo indelével e que tenho prazer de expor. Ainda hoje me sinto tomado por essa adrenalina todas as vezes que chego ao Zero Atelier e começo a trabalhar. Cada capacete tem uma história, carrega consigo um conceito; e poder materializar isso é algo que dá sentido não somente ao meu trabalho, mas à minha vida.